domingo, 8 de setembro de 2019

Aconteceu o Avistar Brasília 2019

Saudações Passarinheiras!
Aconteceu o Avistar Brasília 2019!

O evento foi realizado nos dias 31/08 e 01/09, no Jardim Botânico de Brasília!
Palestras, varal fotográfico, Avistar kids, enfim, o evento contou com diversas atividades além da famosa passarinhada! Veja como foi a programação completa do evento, que foi divulgada anteriormente aqui no blog.

A saída de campo para observação de aves, também conhecida como Passarinhada, foi realizada na ARIE Granja do Ipê. O grupo contou com mais de 40 participantes, que conseguiram registrar 126 espécies de aves em pouco mais de 3h de atividade. Um número bem relevante e que indica o potencial para a observação de aves no local.

Reservo essas últimas linhas para registrar e demonstrar todo o reconhecimento e gratidão a todas as pessoas que contribuíram de alguma forma para o sucesso do Avistar Brasília 2019. Começo agradecendo os membros do Observaves que voluntariamente apoiaram e participaram da comissão organizadora durante o planejamento e execução das mais diversas atividades necessárias - que são muitas - para a realização do evento. A todos os palestrantes, que deram conteúdo e seu toque pessoal em cada palestra. A administração do Jardim Botânico de Brasília, pela parceria de sempre! A gerência da Granja do Ipê - Seagri (Angelo, Cláudio e equipe) que possibilitou e incentivou a realização da passarinhada nas dependências da Granja. A Secretaria de Agricultura do DF (órgão no qual a Granja do Ipê está vinculada), cujo secretário, Sr. Dilson Resende de Almeida, apoia o projeto de desenvolvimento da observação de aves na Granja do Ipê. E por fim, à própria comissão organizadora do Avistar Brasília, (encabeçada pela Margi Moss e Guto) que não mediram esforços para a concretização do Avistar Brasília 2019.

Abaixo a lista de espécies registradas durante a passarinhada.

Granja Modelo do Ipê, Distrito Federal, BR
01/09/2019 07:18 - 11:39
Protocolo: Contagem de Percurso
3.0 quilometro(s)
Comentários: Passarinhada Observaves Avistar Brasília 2019
126 espécies

alma-de-gato (Piaya cayana)  1
ananaí (Amazonetta brasiliensis)  4
andorinha-do-campo (Progne tapera)  2
andorinha-morena (Alopochelidon fucata)  1
andorinhão-do-buriti (Tachornis squamata)  7
andorinhão-do-temporal (Chaetura meridionalis)  4
andorinha-pequena-de-casa (Pygochelidon cyanoleuca)  1
andorinha-serradora (Stelgidopteryx ruficollis)  3
anu-branco (Guira guira)  3
anu-preto (Crotophaga ani)  3
arapaçu-de-cerrado (Lepidocolaptes angustirostris)  1
arapaçu-verde (Sittasomus griseicapillus)  1
arara-canindé (Ara ararauna)  4
ariramba (Galbula ruficauda)  2
asa-branca (Patagioenas picazuro)  20
avoante (Zenaida auriculata)  2
bacurauzinho (Chordeiles pusillus)  1
baiano (Sporophila nigricollis)  2
balança-rabo-de-máscara (Polioptila dumicola)  1
bandoleta (Cypsnagra hirundinacea)  2
batuqueiro (Saltatricula atricollis)  2
beija-flor-de-garganta-verde (Amazilia fimbriata)  1
beija-flor-de-orelha-violeta (Colibri serrirostris)  1
beija-flor-tesoura (Eupetomena macroura)  1
bem-te-vi (Pitangus sulphuratus)  4
bentevizinho-de-asa-ferrugínea (Myiozetetes cayanensis)  2
bico-chato-de-orelha-preta (Tolmomyias sulphurescens)  1
bico-de-lacre (Estrilda astrild)  4
biguá (Phalacrocorax brasilianus)  4
cambacica (Coereba flaveola)  4
canário-da-terra (Sicalis flaveola)  4
canário-do-campo (Emberizoides herbicola)  1
carcará (Caracara plancus)  3
chibum (Elaenia chiriquensis)  2
choca-de-asa-vermelha (Thamnophilus torquatus)  2
choró-boi (Taraba major)  1
chorozinho-de-bico-comprido (Herpsilochmus longirostris)  2
chupim (Molothrus bonariensis)  5
cigarra-do-campo (Neothraupis fasciata)  1
codorna-amarela (Nothura maculosa)  1
corruíra (Troglodytes aedon)  3
coruja-buraqueira (Athene cunicularia)  2
curicaca (Theristicus caudatus)  4
encontro (Icterus pyrrhopterus)  1
enferrujado (Lathrotriccus euleri)  1
falcão-de-coleira (Falco femoralis)  1
ferreirinho-relógio (Todirostrum cinereum)  2
filipe (Myiophobus fasciatus)  1
garça-branca (Ardea alba)  3
garça-branca-pequena (Egretta thula)  10
garrinchão-de-barriga-vermelha (Cantorchilus leucotis)  1
gaturamo (Euphonia violacea)  1
gavião-carijó (Rupornis magnirostris)  1
gavião-de-cauda-curta (Buteo brachyurus)  1
gavião-de-rabo-branco (Geranoaetus albicaudatus)  2
gralha-do-campo (Cyanocorax cristatellus)  1
graveteiro (Phacellodomus ruber)  2
guaracava-de-barriga-amarela (Elaenia flavogaster)  6
guaracava-de-topete-uniforme (Elaenia cristata)  4
guaracava-modesta (Sublegatus modestus)  2
inambu-chororó (Crypturellus parvirostris)  1
irré (Myiarchus swainsoni)  2
joão-de-barro (Furnarius rufus)  4
joão-porca (Lochmias nematura)  1
maria-cavaleira (Myiarchus ferox)  1
maria-faceira (Syrigma sibilatrix)  1
martim-pescador-grande (Megaceryle torquata)  1
martim-pescador-verde (Chloroceryle amazona)  1
neinei (Megarynchus pitangua)  1
papagaio-galego (Alipiopsitta xanthops)  2
pássaro-preto (Gnorimopsar chopi)  3
patativa (Sporophila plumbea)  1
peitica-de-chapéu-preto (Empidonomus aurantioatrocristatus)  1
perdiz (Rhynchotus rufescens)  4
periquitão (Psittacara leucophthalmus)  2
periquito-de-encontro-amarelo (Brotogeris chiriri)  4
periquito-rei (Eupsittula aurea)  10
petrim (Synallaxis frontalis)  1
pia-cobra (Geothlypis aequinoctialis)  2
pica-pau-do-campo (Colaptes campestris)  2
pica-pau-pequeno (Dryobates passerinus)  1
pica-pau-verde-barrado (Colaptes melanochloros)  1
picapauzinho-escamoso (Picumnus albosquamatus)  1
piolhinho (Phyllomyias fasciatus)  2
pipira-preta (Tachyphonus rufus)  6
pitiguari (Cyclarhis gujanensis)  2
pomba-galega (Patagioenas cayennensis)  2
primavera (Xolmis cinereus)  1
pula-pula (Basileuterus culicivorus)  2
pula-pula-de-sobrancelha (Myiothlypis leucophrys)  2
quero-quero (Vanellus chilensis)  3
quiriquiri (Falco sparverius)  2
rabo-branco-acanelado (Phaethornis pretrei)  1
rapazinho-dos-velhos/do-chaco (Nystalus maculatus)  2
risadinha (Camptostoma obsoletum)  1
rolinha (Columbina talpacoti)  2
rolinha-de-asa-canela (Columbina minuta)  1
sabiá-branco (Turdus leucomelas)  7
sabiá-do-campo (Mimus saturninus)  5
sabiá-laranjeira (Turdus rufiventris)  2
sabiá-poca (Turdus amaurochalinus) 1
saí-andorinha (Tersina viridis)  10
saí-azul (Dacnis cayana)  1
saí-canário (Thlypopsis sordida)  2
saíra-amarela (Stilpnia cayana)  4
saíra-de-papo-preto (Hemithraupis guira)  2
sanhaço-cinzento (Thraupis sayaca)  2
sanhaço-de-coleira (Schistochlamys melanopis)  3
socó-dorminhoco (Nycticorax nycticorax)  1
soldadinho (Antilophia galeata)  1
suiriri (Tyrannus melancholicus)  3
suiriri-cavaleiro (Machetornis rixosa)  2
suiriri-de-garganta-branca (Tyrannus albogularis)  2
tapaculo-de-colarinho (Melanopareia torquata)  1
tapicuru (Phimosus infuscatus)  1
tempera-viola (Saltator maximus)  1
tesourinha (Tyrannus savana)  8
tico-tico (Zonotrichia capensis)  3
tico-tico-de-bico-amarelo (Arremon flavirostris)  1
tico-tico-de-mascara-negra (Coryphaspiza melanotis) 1
tico-tico-do-campo (Ammodramus humeralis)  2
tiziu (Volatinia jacarina)  3
tucanuçu (Ramphastos toco)  1
tuim (Forpus xanthopterygius)  1
uí-pi (Synallaxis albescens)  1
urubu (Coragyps atratus)  11

sábado, 24 de agosto de 2019

Avistar Brasília 2019 - 31/08

Saudações Passarinheiras!

Estamos há uma semana do início do principal evento para observadores de aves do DF e região, o Avistar Brasília 2019. Esse ano está em formato reduzido pois teremos apenas dia para palestras e atividades diversas, ficando o segundo dia reservado apenas para a tradicional passarinhada!

Nesse post, divulgarei as atividades previstas e a programação das palestras, incluindo uma pequena biografia de cada palestrante. Espero que gostem e fica o convite para você, observador de aves ou interessado em iniciar da atividade, participar do nosso evento.  O Avistar foi feito para você!

Avistar Brasília 2019 (Inscrições aqui)
Dia 31/08/2019, à partir das 09:30 (Abertura solene)
Local: Jardim Botânico de Brasília

Dia 01/09/2019, Passarinhada gincana! (Saída a campo para Observação de Aves com gincana)
Local: Granja Modelo do Ipê (mais informações e como chegar no final desse post)
Horário: À partir das 06:30am


ATIVIDADES

Avistar Kids - Leve seu filho para participar. Atividades lúdicas para a criançada, com a Prof. Aurelice Vasconcelos. Horários: 10h30 às 12h00 e de 14h30 às 16h00;

Writers’ Corner.  -  Lançamentos de livros e conversas com os autores: Estevão Freitas, Luiz Trinchão, Marcelo Monteiro, Guto Carvalho, Marcelo Kuhlmann e Marcus Paredes. Horário: 12h

Mesa Redonda -  Deliberações sobre o uso de playback e de flash. Horário: 16:10h

Varal Fotográfico e Desapega!  - Durante do o evento. Saiba mais

Premiação Varal Fotográfico e coquetel de confraternização. Horário: 17h


PALESTRAS

10h - Soldadinhos que não dançam, com Lia Kajiki.
Lia Kajiki é doutoranda na Universidade de Brasília onde estuda a biologia reprodutiva e história natural do Soldadinho (Antilophia galeata), na intenção de entender aspectos de como a  seleção sexual opera e como sistemas de acasalamento evoluem. Desde que chegou ao Cerrado, se apaixonou pela biodiversidade que encontrou, mas percebeu que o bioma é mais negligenciado em relação à Mata Atlântica e Amazônia. Então firmou parceria com a National Geographic e virou uma Explorer (https://openexplorer.nationalgeographic.com/expedition/helmetedmanakin/), no intuito de desvendar o "anômalo" sistema de acasalamento do Soldadinho e impulsionar a conservação de aves do Cerrado no DF, através de atividades que reconectam as crianças com a biodiversidade desse bioma.



10h20 – Frutos do cerrado atrativos para Aves, com Marcelo Kuhlmann
Marcelo Kuhlmann é Biólogo, Doutor em Botânica pela UnB e apaixonado pelo Cerrado. Há mais de 10 anos pesquisa frugivoria e dispersão de sementes pela fauna nativa. Autor dos livros “Frutos e Sementes do Cerrado: espécies atrativas para a fauna”, obra que traz fotos e informações das espécies de frutos do Cerrado e dos animais que deles se alimentam. Atualmente é consultor na Embrapa Cerrados em projetos de restauração ecológica.



10h40 – As aves na região do Salto Thaimaçu, com André de Luca
Andre De Luca, administrador de empresas e biólogo, é um apaixonado pela fauna brasileira. Organizador sênior do livro "Áreas Importantes para a Conservação da Aves no Brasil. Parte II: Amazônia, Cerrado e Pantanal", trabalhou em projetos de conservação na SAVE Brasil. Atualmente trabalha como consultor ambiental e, principalmente, como guia de birdwatching nos diferentes biomas do país.





11h20 – As Onças do Projeto NEX, com Catarina Tokatjian
Olá..me chamo Catarina, para os mais íntimos, simplesmente Cat.  Coincidência? Não acredito em coincidências. Sou apaixonada por felinos, em especial gatos e onças! Ahhh...as onças..como mudaram minha vida! Sempre presentes no imaginário desde que criança e agora uma parte muito importante do meu presente! Quer saber como tudo aconteceu? Venha pro AVISTAR e se encante com o mundo das onças do NEX,  que são nossos vizinhos estando apenas a 81 km do DF!




11h40 – Birdier, nosso site de aves nascido em BSB, com Bertrando Campos
Henrique Moreira e Bertrando Campos são observadores de aves e fotógrafos amadores de Brasília. Em 2017 iniciaram projeto de criação de um site voltado para a integração das atividades de observação e fotografia de aves, com a finalidade de divulgar e promover a preservação e conservação desses seres fantásticos, através de imagens captadas em seu ambiente natural. Nasceu então o Birdier (https://birdier.com/), uma plataforma onde você pode postar e admirar fotos de aves de todos os lugares do mundo. O Birdier também incentiva globalmente o turismo de observação de aves. Venha conhecer os recursos e possibilidades que o Birdier oferece.



14h00 – A evolução do olhar de um observador, com Rogério de Castro
O gosto pela natureza, especialmente pela fauna, vem desde criança. As melhores férias sempre foram as vividas na fazenda dos tios. O instinto pela captura visual ou auditiva de qualquer espécie animal, nunca adormeceu. Os anos se passaram, novos caminhos foram trilhados. Uma viagem, um olhar, um desejo, uma compra. Mas e agora, por que razão alguém que sempre teve atração por câmeras, muito mais pela possibilidade de um registro do que propriamente pelo domínio da técnica, compra um equipamento com uma capacidade de aproximação de 35x? Pra fotografar o quê?  A reposta veio tempos depois, na janela do quarto - o olhar fixo de um beija-flor pousado na árvore em frente. Um click e uma infinidade de descobertas. Ângulos, cores, movimentos. Parques, viagens, equipamentos. Amizades! Conheça Rogério de Castro e a evolução do olhar de um observador!




14h20 – Protegendo o Mocho dos Banhados, com Gustavo Pinto
Gustavo Pinto é metalúrgico de profissão (torneiro mecânico) e observador de aves. Em Americana-SP, em 2011, ele e seu filho Murilo (que na época tinha 7 anos) encontraram um casal de Asio flammeus - Mocho-dos-Banhados. No dia seguinte, Murilo encontrou junto a cerca o macho morto. "Pai, porque ele morreu?" Começava aí a investigação e por fim veio a confirmação MAL AGOURO.  No dia 24 de Dezembro do mesmo ano começaria em Americana o PROJETO MOCHO-DOS-BANHADOS. Na palestra contarei nossa luta para proteger essas corujas, com a ajuda de observadores de aves, a população local, e a Secretaria do Meio Ambiente. Agora, já são 5 áreas de proteção. São 4 casais reproduzindo nessas áreas e, em 8 anos de projeto, nasceram 58 filhotes! Digo sempre que a observação de aves pode mudar a vida das aves para o melhor, e a nossa também!




14h40 – Aves da Patagônia, com Carlos Goulart
Carlos Goulart é médico veterinário, Mestre e Especialista em medicina de animais silvestres. Fotógrafo e Observador de aves, vai apresentar no Avistar BSB a Expedição Patagônia, uma aventura fotográfica realizada a bordo de um Duster 4WD, partindo de Brasília e indo até Ushuaia, a cidade mais austral do planeta. Foram 18.406 km em 57 dias de estrada. O objetivo foi conhecer, explora e registrar a beleza da Patagônia, com sua fauna única e fantástica: foram mais de 150 espécies de aves registras, de pinguins ao condor-dos-andes... além mamíferos marinhos, onças, guanacos, raposas, tatus, etc.... Por trás de cada imagem há sempre uma história fascinante para contar!




15h10 – As cores dos Andes, com Claudia Brasileiro
Cláudia Brasileiro gosta de fotografar desde pequena. Pegava a câmera do pai e acabava com os rolos de 36 poses que ele sempre comprava para a ajudar em seu hobby. Sempre fã de bichos, descobriu na fotografia de aves uma nova maneira de viver, pois pode dizer que conhece muito do mundo por conta delas. Fã de beija flores, saíras e "periquitídeos", decidiu conhecer os Andes e se apaixonou pelas aves e as cores de lá. Nesse Avistar, fará apresentação sobre "As cores dos Andes", mostrando em aves, as cores que encontramos nas matas.



15h30 – A batalha contra a extinção do Pato-Mergulhão, com Gislaine Disconzi
Gislaine Disconzi é doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambiental (FUP/UnB) e atualmente coordena o projeto "Evitando a Extinção do Pato-Mergulhão no Corredor Veadeiros Pouso Alto Kalunga", financiado pelo CEPF Cerrado e implementado pelo Instituto Amada Terra de Inclusão Social (IAT). Possui mais de 12 anos de experiência nos estudos sobre a biologia e ecologia desta espécie criticamente ameaçada de extinção e considerada uma das espécies mais ameaçadas das Américas. A implantação deste projeto veio preencher várias lacunas de conhecimento sobre a distribuição, biologia reprodutiva e dispersão da espécie na região da Chapada dos Veadeiros. 



15h50 – Qual é a sua melhor foto? com Rodrigo Pertoti
Olá, permita que eu me apresente, me chamo Rodrigo Pertoti e sou fotógrafo. Na área da fotografia, sempre fui auto didata e para o espanto das pessoas, eu sou a prova viva de que o conhecimento compartilhado, funciona muito bem. Queria bater um papo com vocês no avistar Brasília e levantar a seguinte questão: Qual é a sua melhor foto? Te garanto que será um encontro muito divertido além de trocarmos ideias sobre fotos e temas que abordem o assunto no geral. E aí, vamos conversar sobre qual é na sua melhor foto? Te espero.



PASSARINHADA GINCANA

Local: Granja Modelo do Ipê
Quando: Dia 01/09, à partir das 06:30am

A Área de Relevante Interesse Ecológico da Granja do Ipê é um local de grande interesse para o turismo de observação de aves. Isto porque a ARIE, somada à Fazenda Sucupira da EMBRAPA, a qual faz fronteira, atuam como corredor ecológico de avifauna, ligando a Área de Relevante Interesse Ecológico Capetinga – Taquara (ao sul), com a Floresta Nacional de Brasília (ao Norte), via córrego Sucupira e a oeste, a região de Santo Antônio do Descoberto. Dessa forma, está sendo desenvolvido um projeto para preparar a Granja Modelo do Ipê para ser um dos principais destinos (hotspot) para observação de aves no DF.

Como chegar: Seguir pela EPIA \ Rodovia 040, sentido Valparaíso.  Entrar a direita na altura da SMPW, Quadra 08, Conjunto 2 (mesma entrada da Mansão Recanto das Águas). Após a placa do Ribeirão Coqueiros, seguir aproximadamente 200m e pegar estrada de chão à direita (entrada antes da Escola Classe Ipê) e seguir até o final.

Para usuários de aplicativo, não usar rota alternativa que passa pelo Riacho Fundo, pois a via está desabilitada. Abaixo, a localização pelo aplicativo google maps.

domingo, 18 de agosto de 2019

Vamos Passarinhar nos Parques do DF 2019 - Parque Vivencial Lago Norte

Saudações Passarinheiras!


Nesse post, uma breve nota sobre a visita realizada pelo membros do Observaves ao Parque Vivencial do Lago Norte, em 18/08/2019, no âmbito do projeto Vamos Passarinhar nos Parques do DF, uma parceria com o IBRAM que vem dando muito certo. 

Localizado na região administrativa do Lago Norte, o Parque Vivencial, ou ciclovia, como era conhecido, é uma área estreita que se inicia nas proximidades da Ponte do Bragueto e avança entre os lotes residenciais e a margem do Lago Paranoá. 

Iniciamos a passarinhada na entrada A, onde há algumas estruturas e equipamentos de lazer para visitantes, como decks e pistas de skate. Entre essas edificações há alguns buritis e foi possível observar logo no início diversos indivíduos da espécie andorinhão-do-buriti em voo. Um bandinho de maracanãs-do-buriti passou voando baixo, sugerindo que a espécie também pode frequentar o local. 


Foto: Wladia Drummond
À partir dessa área há um calçadão que atravessa todo o parque, sempre próximo à margem do lago e cujo percurso passa por trechos, alguns mais e outros menos arborizados. Algumas espécies de flora conhecidas pelo seu poder de atração da avifauna, como o Embiruçu e a Grandiúva (também conhecida como mexeriqueira) estavam frutificando e atraindo uma boa quantidade e variedade de espécies como saís, saíras, sabiás e periquitos. Além disso, havia muitos mulungus floridos (conhecido como mulungu candelabro) atraindo algumas espécies de beija-flores, dentre elas, o bico-reto-azul, que é uma espécie considerada incomum, ou avistada com pouca frequência, no DF.  Nas pequenas áreas onde a vegetação está regenerando, formando bosques e fragmentos de mata, registramos algumas espécies florestais como o garrinchão-de-barriga-vermelha, a choca-barrada e o tico-tico-de-bico-amarelo.

Antes de divulgar a já tradicional lista de espécies da passarinhada, trago uma novidade nesse post.  Um vídeo muito bacana feito durante a passarinhada e editado pelo observador de aves e responsável pela parceria junto ao IBRAM, o amigo Marcus Paredes. Meus sinceros agradecimentos por mais essa cortesia!





Abaixo a lista completa das espécies de aves registradas, por ordem alfabética, e fotos realizadas durante a passarinhada.



Passarinheiros no Parque Vivencial Lago Norte - Foto Marcus Paredes
Parque Vivencial 2, Distrito Federal, BR

18/08/2019 07:35 - 11:35
Protocolo: Contagem de Percurso
68 espécies

alma-de-gato (Piaya cayana)  1
andorinha-do-campo (Progne tapera)  1
andorinhão-do-buriti (Tachornis squamata)  3
andorinha-pequena-de-casa (Pygochelidon cyanoleuca) 1
andorinha-serradora (Stelgidopteryx ruficollis)  1
ariramba (Galbula ruficauda)  1
asa-branca (Patagioenas picazuro)  1
baiano (Sporophila nigricollis)  1
balança-rabo-de-máscara (Polioptila dumicola)  2
beija-flor-de-garganta-verde (Amazilia fimbriata) 1
beija-flor-tesoura (Eupetomena macroura)  1
beija-flor-tesoura-verde (Thalurania furcata)  1
bem-te-vi (Pitangus sulphuratus)  1
bico-chato-de-orelha-preta (Tolmomyias sulphurescens)  1
bico-de-lacre (Estrilda astrild) 6
bico-reto-azul (Heliomaster furcifer)  1
biguá (Nannopterum brasilianus) 1
cambacica (Coereba flaveola)  1
canário-da-terra (Sicalis flaveola)  1
carcará (Caracara plancus)  1
choca-barrada (Thamnophilus doliatus [doliatus Group])  2
chupim (Molothrus bonariensis)  1
coró-coró (Mesembrinibis cayennensis)  1
corruíra (Troglodytes aedon)  1
curutié (Certhiaxis cinnamomeus)  1
encontro (Icterus pyrrhopterus)  1
ferreirinho-relógio (Todirostrum cinereum)  1
fim-fim (Euphonia chlorotica) 1
fogo-apagou (Columbina squammata)  1
garça-branca (Ardea alba)  1
garrinchão-de-barriga-vermelha (Cantorchilus leucotis)  1
gaturamo (Euphonia violacea)  1
guaracava-cinzenta (Myiopagis caniceps)  1
guaracava-de-barriga-amarela (Elaenia flavogaster)  1
joão-de-barro (Furnarius rufus)  2
maracanã-do-buriti (Orthopsittaca manilatus)  2
maria-cavaleira (Myiarchus ferox)  1
mariquita (Setophaga pitiayumi)  1
martim-pescador-grande (Megaceryle torquata)  1
martim-pescador-verde (Chloroceryle amazona)  1
neinei (Megarynchus pitangua)  1
periquito-de-encontro-amarelo (Brotogeris chiriri)  1
pia-cobra (Geothlypis aequinoctialis)  2
pica-pau-verde-barrado (Colaptes melanochloros)  1
picapauzinho-anão (Veniliornis passerinus) 2
picapauzinho-escamoso (Picumnus albosquamatus)  1
pipira-preta (Tachyphonus rufus) 1
pitiguari (Cyclarhis gujanensis)  1
quero-quero (Vanellus chilensis)  1
risadinha (Camptostoma obsoletum)  1
rolinha (Columbina talpacoti)  1
sabiá-branco (Turdus leucomelas)  1
sabiá-do-campo (Mimus saturninus)  2
sabiá-laranjeira (Turdus rufiventris)  1
sabiá-poca (Turdus amaurochalinus)  1
saí-azul (Dacnis cayana)  1
saí-canário (Thlypopsis sordida)  1
saíra-amarela (Stilpnia cayana)  1
saíra-de-papo-preto (Hemithraupis guira)  1
sanhaço-cinzento (Thraupis sayaca)  1
sanhaço-do-coqueiro (Thraupis palmarum)  1
soldadinho (Antilophia galeata)  1
tapicuru (Phimosus infuscatus)  1
tempera-viola (Saltator maximus)  1
tesourinha (Tyrannus savana)  1
tico-tico-de-bico-amarelo (Arremon flavirostris)  1
tucanuçu (Ramphastos toco)  1
tuim (Forpus xanthopterygius)  1








beija-flor-tesoura - Rosa Varela

bico-reto-azul - Wladia Drummond

ariramba-de-cauda-ruiva - Eduardo Fernandes

saíra-de-papo-preto - Rodrigo Pertoti


Postagens populares